CREDITO; RENATO COBUCCI/IMPRENSA-MG

CREDITO; RENATO COBUCCI/IMPRENSA-MG

Presente em mais um evento da Associação Mineira de Municípios (AMM), o vice-governador e presidente estadual do PMDB, Antônio Andrade, se reuniu, nessa quinta-feira (11/05), com prefeitos de todo o Estado durante da posse da nova diretoria da entidade. Após participar da abertura do 34º Congresso Mineiro de Prefeitos, no meio da semana, Andrade prestigiou a solenidade que marcou o início da gestão de Julvan Lacerda, prefeito de Moema, à frente da instituição. A solenidade, realizada em Belo Horizonte, também contou com a participação de secretários de Estado, deputados estaduais, federais e lideranças políticas mineiras.

Durante o seu pronunciamento, o vice-governador destacou o papel de Julvan Lacerda no processo de eleição da AMM. “Hoje, volto a este palco para prestigiar mais uma vez a AMM e seu grande congresso. Agora, mais orgulhoso ainda pela posse do amigo e companheiro Julvan, como presidente da Associação Mineira de Municípios. Ele conseguiu compor uma diretoria suprapartidária, demonstrando unidade dos gestores públicos em prol da causa municipalista. Podemos afirmar que a AMM representa anseios diversos, priorizando a pluralidade e o interesse do povo mineiro”.

Antônio Andrade ainda falou sobre as dificuldades enfrentadas pelos gestores municipais e sobre o significado da Associação para os prefeitos. ”Já fui prefeito e sei que não é fácil manter a casa em ordem, da burocracia que atrapalha a realização de investimentos e da falta de recursos. Sei que a AMM está preparada e pronta a oferecer, com um ambiente sadio para a troca de experiências e soluções, o apoio necessário aos gestores municipais. Que este momento sirva de inspiração para nós, homens públicos, e que este evento simbolize novos tempos na política: de união, consenso, compromisso e valorização do bem comum”, concluiu.

O presidente Julvan Lacerda também discorreu sobre o momento vivido nos municípios do Estado e falou sobre a importância da união e do consenso no projeto da chapa vencedora, compostas por onze partidos. “Nesse momento de crise vamos melhorar a situação dos municípios mineiros. Conseguimos provar na AMM, com uma chapa vitoriosa de consenso, que a unidade é o melhor caminho a ser seguido. É hora de renovação da esperança. Por meio da união dos setores e do trabalho duro, vamos mudar a realidade do municipalismo. Deixando as diferenças de lado em prol de um objetivo comum”, definiu.