1_pmdb_948.jpg.g

A Justiça da Comarca de Governador Valadares arquivou nesta terça-feira (19) a Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) que questionava a eleição do prefeito Geraldo Godoy (PMDB) e seu vice José de Oliveira Flor (PSB). A ação, ajuizada pela coligação Frente Democrática Popular, foi julgada improcedente tanto pelo Ministério Público Eleitoral quanto pelo juiz Lupércio Paulo Fernandes de Oliveira por “falta de provas”.

Na decisão, o juiz embasou seus argumentos no fato de a coligação adversária (do ex-prefeito Nereu Nunes – PT) “não haver conseguido comprovar a alegada compra de votos, o que configuraria a ilicitude prevista no artigo 41-A, da Lei 9.504/97”, sentenciou. A mesma opinião teve o Ministério Público que, dentre outras razões, considerou “improcedente o pedido porque as testemunhas ouvidas em juízo não foram capazes de indicar nenhum indivíduo que confirmasse a efetiva compra de votos”, opinou.

Sabedoria da justiça

Desde segunda-feira em Belo Horizonte, onde teve uma série de reuniões com a equipe do governador Antônio Anastásia (PSDB), Geraldo Godoy disse, por telefone, que recebeu com “naturalidade” o arquivamento da ação. “Em momento algum fiquei preocupado com as alegações dos adversários, pois quem não deve não teme. Esta decisão mostra a sabedoria da justiça que não se deixou levar pelas inverdades daqueles que teimam em se manter no poder enganando a nossa gente”, comentou.

O prefeito ressaltou que este posicionamento da justiça é importante para restabelecer a verdade dos fatos e trazer tranquilidade para a comunidade, cansada dos boatos plantados pelos militantes do PT na cidade. “A campanha foi limpa, séria e transparente e a vontade da maioria da população tem que ser respeitada. A justiça acabou com o argumento dos adversários petistas que ficam tentando justificar a derrota nas urnas. Vamos continuar firmes, porque o nosso alvo é trazer progresso e desenvolvimento para Periquito”, finalizou.

Assessoria de Comunicação Associação dos Municípios do Vale do Aço