21-11 Comissão discute combate ao preconceito

A Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais – ALMG – realizou, nesta segunda-feira (20), Dia Nacional da Consciência Negra, audiência pública que discutiu reparação e erradicação de qualquer forma de preconceito. Na ocasião, parlamentares e convidados discutiram a adoção de políticas públicas voltadas para a reparação da violência histórica sofrida pelos negros no Brasil.

A deputada Celise Laviola, vice-presidente da Comissão, frisou a importância da audiência. “Destacamos a importância de uma reparação histórica em virtude de uma trajetória de preconceitos, descriminação e negligência para com a população negra no Brasil. Somos um país continental e nossa formação mescla culturas e etnias. O preconceito racial, que é uma realidade e atinge muitas pessoas, nas relações pessoais ou no mercado de trabalho, e, infelizmente, é impedimento para desenvolvimento pleno de nossa nação”, ressaltou.

Durante a audiência os participantes lembraram-se da formação da sociedade brasileira, do genocídio da população negra e da violência e discriminação que afastam a população negra do mercado de trabalho. Ainda no encontro, a educação foi lembrada como chave para trabalhar a erradicação do preconceito.

Também foi anunciado o lançamento de uma agenda legislativa no Congresso Nacional para tratar o assunto. O deputado Cristiano Silveira (PT), presidente da Comissão e autor do requerimento que deu origem à reunião, destacou a necessidade de criação, na ALMG, de uma agenda para discutir o genocídio da juventude negra também em Minas.