O MDB de Minas Gerais instituiu, nesta semana, uma comissão provisória para gerenciar o partido no estado. O diretório estadual da legenda foi dissolvido após renuncia da maioria de seus delegados. Ao assumir a presidência da comissão provisória, o deputado federal Saraiva Felipe (MDB), disse que a intenção é reorganizar o partido e estabelecer o diálogo.

A candidatura própria não foi descartada pelo MDB. O posicionamento do partido, agora, é o de estudar as possibilidades de alianças que possam fortalecer o partido. O nome do presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado Adalclever Lopes (MDB) está cotado para encabeçar chapa pelo governo de Minas.

A Comissão provisória montada pelo partido é formada por sete deputados estaduais e federais que já estão trabalhando para direcionar o posicionamento do MDB para as eleições de outubro. As decisões deverão ser tomadas até o próximo dia 5 de agosto, prazo final para realização das convenções.

Saraiva ressaltou a importância do diálogo com outros partidos para o fortalecimento do MDB. “Temos convites para coligações. Vamos começar com o ex-prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda. Com todos que conversarmos, pediremos a relação de candidatos. Em caso de alianças, precisamos de uma coligação completa para cargos proporcionais”, explicou.

O parlamentar ainda opinou sobre os demais pré-candidatos do partido. Segundo ele, o nome de Adalclever tem se consolidado como nome a ser escolhido pelo MDB. “Os demais pré-candidatos estão com alto nível de rejeição, então acredito que há espaço para algo novo”, disse.