1_pmdb_1030.jpg.g

Ministro Padilha falou sobre a doença

A Câmara dos deputados realizou, hoje, debate sobre o aumento de casos de dengue no país. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, admitiu que, em 2013, o número deve alcançar o mesmo patamar de 2010, quando foram registrados 580 mil casos.

O ministro apontou que, há três anos, havia apenas dois tipos de vírus e agora são quatro. Ele também fez um alerta sobre as administrações públicas. Para Padilha, a mudança de prefeitos na eleição passada gerou uma paralisação das ações de combate à dengue, o que teria contribuído para o aumento do número de doentes.

No caso de Belo Horizonte, mesmo sem a alteração do comando da prefeitura, o número de pessoas com dengue é um dos mais altos do Brasil. De acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde, foram duas mortes causadas pela dengue neste ano e um aumento de mais de 390%, chegando a 4.595 casos.

O deputado federal Leonardo Quintão (PMDB-MG) salienta a importância do investimento no combate à dengue para a aquisição de equipamentos e aumento de leitos para tratamento. “O Governo Federal tem a responsabilidade de repassar os recursos para prevenir a doença e a proliferação do mosquito. Mas faço um alerta de que todos nós temos também que contribuir com ações dentro de casa para que o mosquito não se prolifere”.

Combata a Dengue:

Eliminar Locais de Reprodução

Dentro de Casa

Local: Vasos com flores cortadas

Ação: Trocar a água e lavar o recipiente 2 vezes por semana.

Local: Pratinhos em vasos de plantas

Ação: Mantê-los secos ou preencher com areia.

Local: Latas, garrafas, frascos em geral, vidros

Ação: Guardar somente o que for realmente necessário e sempre virados para baixo.

Animais Domésticos

Local: Aquários para peixes

Ação: Mantê-los limpos e telados e, se possível, criar uma espécie larvófoga.

Local: Cães, gatos, passarinhos

Ação: Diminuir o número de bebedouros, escová-los quando trocar a água.

Na Cozinha

Local: Ralos com pouco uso

Ação: Mantê-los isolados com um filme plástico, jogar água sanitária 2 vezes por semana.

Local: Filtros e recipientes para água

Ação: Lavar com bucha regularmente e mantê-los tampados.

Local: Bandeja de coleta de água da geladeira

Ação: Manter seca e lavar regularmente.

Local: Água mineral retornável

Ação: Lavar sempre que trocar o garrafão.

Local: Objetos que possam acumular água

Ação: Mantê-los tampados ou emborcados.

No Banheiro

Local: Caixas de descarga, vasos sanitários e ralos com pouco uso

Ação: Mantê-los sempre bem limpos e jogar água com água sanitária duas vezes por semana.

Fora de casa

Local: Pratinhos de vasos com plantas

Ação: Elimine os pratinhos de vasos em áreas externas

Local: Plantas em água para enraizar

Ação: Manter a boca do recipiente protegida por algodão, papel alumínio, tecido, etc.

Local: Plantas em água (jibóia, pau d´água)

Ação: Encher com areia, ou lavar bem e trocar a água 2 vezes por semana.

Local: Bromélias ou plantas que acumulam água

Ação: Lavar com mangueira 2 vezes por semana

Local: Ocos das árvores, bambus

Ação: Preencher com serragem ou areia.

Local: Espelhos d´água, cascatas, lagos

Ação: Tratar com cloro/manter as bordas escovadas

Local: Piscina

Ação: Se tratada adequadamente, com cloro, não causam problemas; as lonas de proteção podem facilitar o acumulo de água. Colocar uma bóia sob a lona para facilitar o escoamento da chuva.

Local: Muros com cacos de vidro

Ação: Preencher com massa ou areia.

Local: Vasos vazios, baldes, regadores, etc.

Ação: Mantê-los com as bocas para baixo.

Local: Áreas externas próximas

Ação: Percorrer áreas próximas de sua casa,seu jardim, áreas não ajardinadas, praças, parques, super-quadra, etc. Recolher objetos que possam transformar em depósitos de água.

Local: Em áreas de obras

Ação: Vedar totalmente caixas de água e cisternas. Esvaziar e lavar semanalmente tambores e de-pósitos de água, recolher baldes e latas, verificar depósitos ou empoçamentos e encher com areia.

Local: Lajes

Ação: Mantê-las limpas, com ralos desentupidos e verifique seu nivelamento para evitar depósitos.

Local: Calhas, coletores de águas pluviais, caixas de inspeção, drenos, etc

Ação: Fechar com tela, se possível preencher com areia ou brita até o limite para evitar empoçamentos, adicionar água sanitária, conferir o escoamento das águas.

Local: Ar-condicionado

Ação: Cuidar para que a água não fique depositada nas bandejas de coleta.

Local: Barcos e canoas

Ação: Manter viradas ou cobertas com lonas

Depósitos e lixeiras

Local: Lixeiras externas

Ação: Fazer furos na parte inferior.

Local: Lixo doméstico

Ação: Manter o lixo ensacado e o recipiente tampado.

Local: Pneus usados

Ação: Furar e encaminhar para a reciclagem sempre que possível; se utilizados como brinquedos infantis faça um furo na parte inferior; se ainda utilizáveis guardá-los secos e cobertos.

Local: Vasilhame a ser descartado (casca de coco, latas de refrigerantes, copo plástico), garrafas, embalagens, etc.

Ação: Furar, amassar, cortar, picar, etc. de maneira que não se transformem em recipientes nos locais finais de depósito.

Depósitos de água

Local: Caixas d’água, tonéis, depósitos em geral

Ação: Manter sempre tampados e lavar regularmente esfregando bordas e paredes.

Local: Cacimbas e poços

Ação: Manter sempre bem fechados.

Fonte: www2.camara.gov.br/eve/realizados/dengue