1_pmdb_1210.jpg.g

Guilherrme Bergamini

Energia só deve ser reestabelecida na sexta-feira

Mais de 30 mil clientes, entre residências, comércios e irrigantes de Janaúba, Nova Porteirinha e parte da zona rural de Porteirinha estão sem energia elétrica desde às 8h15 da manhã desta terça-feira por causa de problemas em um transformador na subestação da Cemig. E o mais grave, segundo denúncia feita pelo deputado estadual Tadeu Martins Leite (PMDB) em pronunciamento na Assembleia Legislativa, é que a previsão de retorno no fornecimento da energia é somente na quinta-feira à noite ou sexta-feira pela manhã, o que vai causar, além de enorme transtorno para a população, um prejuízo enorme para empresários, comerciantes e irrigantes.

“Já venho denunciando aqui os problemas causados pela falta de investimentos da Cemig em todo o Norte de Minas, onde tem sido registrados diversos apagões, e esta situação agora só vem comprovar que a empresa tem de tomar medidas urgentes para melhorar a distribuição da energia, que é uma das mais caras do Brasil”, reclamou o deputado Tadeu Martins Leite.

De forma emergencial, estão sendo deslocados geradores de Montes Claros, Januária e Belo Horizonte para restabelecer a energia em hospitais e também na Copasa para que a distribuição de água não continue interrompida. A previsão da própria Cemig era de que nestes locais considerados prioritários, como hospitais e Copasa, a energia fosse restabelecida ainda na noite de terça-feira. Mas residências, comércio e indústrias continuarão sem energia pelo menos até a noite de quinta-feira.

Está sendo deslocado um novo transformador de Belo Horizonte, mas como a velocidade do transporte não pode passar de 30 quilômetros por hora e só pode ser feito durante o dia, o equipamento só chega a Janaúba na quinta à noite e o restabelecimento. Este equipamento é provisório e ficará em operação enquanto técnicos da Cemig tentam consertar o transformador. “Até lá, milhares de moradores destas cidades vão ficar praticamente isolados do resto do mundo e sem comunicação, já que até os telefones, em sua grande maioria estão sem funcionar”, denunciou o deputado Tadeu Martins Leite, que exigiu por parte da Cemig um esforço concentrado para minimizar o tempo de resolução do problema, “criado provavelmente pela falta de investimento e de manutenção inadequada” concluiu.

Assessoria de Comunicação Deputado Estadual Tadeu Martins Leite (PMDB-MG)