DSC03183

No mês em que é comemorado o Dia Nacional da Adoção, o deputado Vanderlei Miranda encaminhou à presidência da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) um ofício sugerindo a instalação da Comissão Extraordinária de Proteção e Incentivo à Adoção de Crianças e Adolescente com a finalidade de realizar estudos, promover debates e propor medidas de melhorias nos processos.

“Encaminhei ao presidente da Assembleia um requerimento sugerindo a criação de uma comissão extraordinária e acredito que em breve veremos essa comissão atuando. Nossa proposta é fazer um despertamento para a necessidade de um novo olhar sobre a adoção. O assunto é relevante e não pretendemos tratar de forma isolada ou de momento, já que o número de crianças e adolescentes abrigados e em situação de adoção é grande e o quadro se agrava cada vez mais”, afirmou o deputado.

De acordo com o Cadastro Nacional de Adoção, no Brasil existem cadastrados mais de 39.500 pretendentes à adoção e mais de 7.500 crianças e adolescentes que aguardam para serem adotados. Em Minas Gerais, há aproximadamente 4.600 pretendentes e cerca de 850 crianças e adolescentes. Mas pesquisas revelam que 91% das pessoas que pretendem adotar só aceitam crianças de até 6 anos, mas 92% têm entre 7 e 17 anos; 68% não aceitam adotar irmãos, mas 69% possuem irmãos; 20% só aceitam crianças brancas, mas 68% são negros e pardos.

Para conhecer mais sobre o assunto e as dificuldades enfrentadas pelas entidades que promovem a adoção, o deputado Vanderlei Miranda se reuniu com representantes do Grupo de Adoção de Volta para Casa e do Instituto Adotar. “Foi uma benção poder nos reunir com o deputado. Pedimos a ele que nos ajude a divulgar a adoção em todo o Estado de Minas Gerais”, disse a presidente do Grupo de Adoção de Volta para Casa e coordenadora Nacional da Adoção pela Frente Parlamentar da Família do Senado Federal, Sandra Amaral.

A coordenadora do Instituto Adotar, Mônica Rodrigues Correia, disse que aproximadamente 200 adoções já foram intermediadas pela entidade e acredita que as crianças e os adolescentes têm o direito de ser amados, ter acesso à educação, atendimento médico, odontológico e lazer. “Contamos com uma equipe de 400 voluntários que desenvolvem ações todos os sábados e ficam distribuídas por Belo Horizonte, Ibirité, São José da Lapa, Vespasiano, Contagem, Sabará, Sete Lagoas, entre outras cidades, tentando levar socorro aos abrigados. Porque as crianças estão sem nenhum tipo de socorro e sem nenhum tipo de auxílio. Estão ali gemendo e chorando como se fossem presos, sem a sociedade, sem o governo e sem a igreja fazer qualquer coisa por elas”.

O deputado destacou a importância da participação e apoio de todos para que efetivamente existam motivos para comemorar. “Se dermos as mãos, o poder público e a sociedade, na defesa e no incetivo à adoção, no dia 25 de maio, dia em que é comemorado o Dia Nacional da Adoção, teremos motivos e razões de sobra para celebrar”, concluiu o deputado Vanderlei Miranda.

Dia 25 de maio

O Dia Nacional da Adoção é comemorado em 25 de maio e a data foi instituída pela Lei Federal n° 10.447, de 9 de maio de 2002. Na ocasião, são realizadas em todo o país diversas mobilizações de incentivo ao processo de adoção.