1_pmdbsaladeimprensa_1305.jpg.g

Atendendo a Lei 10.000, de 2001, com o objetivo de apresentar as propostas de trabalho das secretarias municipais, o secretário de Saúde José Laerte Barbosa participou de audiência pública na Câmara Municipal, na tarde desta segunda-feira. Em sua fala, complementada por uma apresentação em um telão no plenário, o secretário apresentou o diagnóstico da saúde do município, traçado nestes 48 dias de governo. Apresentou os custos de reparos e investimentos de infraestrutura em diversas unidades de atendimento à população, acrescentou a necessidade de um trabalho sério de manutenção corretiva e um plano de manutenção preventiva que garantam o completo atendimento ao usuário.

Ao tocar na questão do déficit de profissionais especialistas mostrou a demanda reprimida registrada atualmente em Juiz de Fora, que impede a realização de 28 mil consultas. Ao mostrar o resultado de uma pesquisa de satisfação realizada junto aos usuários e servidores da Atenção Primária, José Laerte revelou que tanto a gestão quanto os servidores e usuários enxergam as mesmas necessidades: faltam recursos humanos, estrutura física e manutenção corretiva e preventiva nas unidades de assistência, além do grave problema de desabastecimento de medicamentos, materiais e insumos à população.

Entre as metas de trabalho para uma gestão eficiente do município, que herdou uma dívida de cerca de R$ 16 milhões só na Secretaria de Saúde, José Laerte apresentou a necessidade de garantir um grande esforço na Atenção Primária à Saúde, além da conclusão das obras de construção do Hospital Regional, concurso público que garanta a reestruturação de diversos setores da saúde como regulação, redes assistenciais, a inauguração de Centros de Atenção Psicossocial (Caps) Nível III, cujas obras já estão em fase adiantada de conclusão, revelou a necessidade da criação de um Caps na Zona Norte da cidade voltado para o atendimento a pacientes psiquiátricos. Mostrou que a implantação do Sistema Siga-Saúde vai aperfeiçoar o agendamento de consultas especializadas, permitindo assim uma maior eficiência no atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde.

Sobre os altos índices do Levantamento do Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypti(Liraa), que pode provocar uma epidemia de dengue na cidade, José Laerte apresentou o trabalho desempenhado até o momento junto à população, com a execução das ações de Força Saúde contra a Dengue. O secretário citou o reforço nas equipes de endemias com a contratação de mais cem agentes para garantir a total cobertura focal em todas as regiões da cidade. E finalizou mostrando que uma parceria com a Secretaria de Educação está sendo realizada para reforçar a conscientização da população através da rede de ensino, cujo período letivo iniciou-se concretamente nesta segunda-feira.

A reunião contou com a presença dos vereadores e também do prefeito do município de Mercês, Donizete Calixto, subsecretários da Secretaria de Saúde, integrantes do Conselho Municipal de Saúde, jornalistas e representantes da sociedade civil.

* Outras informações com a assessoria de comunicação da Secretaria de Saúde, pelos telefones 3690-7123 ou 3690-7599.

SECRETARIA DE SAÚDE DE JUIZ DE FORA