forum-discute-importancia-de-startups-no-mercado-mineiro

Com o objetivo de colher sugestões da sociedade para aprimorar o Projeto de Lei 3.578/16, que trata da política estadual de estímulo, incentivo e promoção ao desenvolvimento de startups a Assembleia Legislativa de Minas Gerais realiza, esta semana, a etapa final do Fórum Técnico Startups em Minas: a construção de uma nova política pública. O evento reuniu empresários, entusiastas, estudantes e parlamentares que discutiram os desafios para o setor no estado de Minas Gerais.

Dentre outros, o PL discutido tem como objetivos desburocratizar a entrada das startups no mercado; criar processos simples e ágeis para abertura e fechamento dos empreendimentos; propiciar segurança e apoio para as empresas em processo de formação; criar um canal permanente de aproximação entre governo e startups; instituir modelos de incentivo para investidores; promover o desenvolvimento econômico das startups do Estado além de diminuir limitações regulatórias e burocráticas.

Durante o evento foi lido pronunciamento do presidente da ALMG, deputado Adalclever Lopes (PMDB). Em suas palavras, o parlamentar destacou a importância do segmento para o estado e ressaltou que Minas possui segundo lugar no ranking das startups brasileiras. “Precisamos criar um marco legal que estimule esses empreendimentos”, disse.

Inovação

Para estimular os empreendimentos Minas Gerais optou, segundo o secretário de Ciência Tecnologia e Ensino Superior, Miguel Corrêa, pela inovação. Corrêa informou que o governo está investindo, em quatro anos, R$ 1 bilhão em inovação, com o objetivo de transformar o Estado numa aceleradora de startups.
O Fórum, que começou em julho e realizou consultas públicas, encontros regionais e debates, está em sua etapa final e será encerrado no próximo dia 25.