hospital-de-uberaba-deve-receber-recursos-atrasados-facebook-tony-carlos

O deputado Tony Carlos (PMDB) se reuniu na última quinta-feira (20), com o secretário adjunto de Saúde de Minas Gerais, Nalton Sebastião Moreira da Cruz, para discutir o pagamento de três parcelas atrasadas do convênio do Estado junto ao Hospital do Câncer Doutor Hélio Angotti. Juntas, as parcelas totalizam R$ 1.050.000,00. Com a cobrança do parlamentar, foi garantida a quitação de duas parcelas até o próximo dia 31.

Tony enfatiza a necessidade imediata do pagamento da dívida, já que o Hospital enfrenta problemas financeiros. Segundo o parlamentar, com atrasos nos pagamentos desde junho, os 80 médicos que trabalham na instituição podem entrar em greve a qualquer momento. “Se não receber o dinheiro atrasado, o hospital fechará. Além das três parcelas do convênio, o Estado está em débito de outras duas referentes ao Pro-Hosp. Cada uma delas no valor de R$ 475 mil. Uma também será paga ainda em outubro”, conformou o deputado.

O parlamentar destacou, ainda, a importância da renovação do convênio de custeio para a sobrevivência do hospital. “Esse acordo foi firmado no ano passado em caráter emergencial devido às complicações financeiras da instituição. Após o contrato de 12 meses, o convênio foi encerrado, no entanto, não pode ser renovado devido ao período eleitoral. Estamos trabalhando para que seja reestabelecido no início do próximo ano”, declarou Tony.

O diretor de desenvolvimento hospitalar da instituição, Vitor Lara, ressaltou a necessidade do empenho político e popular para que o Hospital do Câncer de Uberaba mantenha suas atividades. “Realizamos tratamentos de alta complexidade que não podem parar. A doença do século precisa ser combatida com a devida humanização e nós contamos com a participação de todos neste trabalho. É assim que temos mantido nossas portas abertas”, concluiu.