1_pmdb_1198.jpg.g

“Pode ficar tranquilo, vamos abarrotar os depósitos da região”. Com estas palavras, o ministro da Agricultura, Antônio Andrade, informou pessoalmente ao deputado Tadeu Martins Leite que haverá milho suficiente para atender os cinco mil produtores cadastrados na Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para compra de milho subsidiado no Norte de Minas e Jequitinhonha até o final do ano.
Já foi autorizada a compra de cerca de 30 mil toneladas que serão disponibilizadas nos depósitos de Montes Claros, Janaúba, Salinas, Almenara e Januária até o final de 2013. Nos próximos dias, será publicada pelo Ministério da Fazenda uma portaria estipulando o preço do milho que será comercializado. “Cerca de 48 horas depois de publicada a portaria, já estaremos disponibilizando o estoque já existente nos armazéns da região”, garantiu o superintendente da Conab em Minas Gerais, Oswaldo Texeira de Souza.

O milho já armazenado nos cinco depósitos e os carregamentos desta primeira remessa que está chegando em dezenas de carretas vai totalizar cerca de 10 mil toneladas, ainda do estoque adquirido para o mês de setembro. As demais quotas serão para atender os últimos três meses do ano.

“Agradeço de público o ministro pela resolução do problema. Este milho é de grande importância para alimentar o rebanho da região no período de seca, principalmente se levarmos em conta que o preço adotado pela Conab é a metade do preço de mercado, o que alivia consideravelmente os prejuízos dos produtores”, comemorou o deputado Tadeu Martins Leite, que há várias semanas vinha cobrando do Ministério da Agricultura uma solução para o problema. “Com a liberação dos recursos pelo Ministério, agora só resta aguardarmos o trâmite burocrático, que é a publicação pelo Ministério da Fazenda da portaria que dá sequência ao programa e define o preço, o que esperamos que ocorra na semana que vem”, completou o deputado, que agradeceu ao ministro Antônio Andrade pelo empenho na resolução rápida do problema.

O parlamentar esclarece que houve uma interrupção temporária no programa de venda subsidiada de milho pela Conab devido a problemas na licitação para repor o estoque da primeira etapa, o que foi resolvido com o empenho direto do ministro Antônio Andrade. “Venho acompanhando esta situação de perto e sempre que encontrava com o ministro, seja em Brasília, Belo Horizonte ou Vazante, sua terra natal, perguntava sobre a liberação do milho, e por isso posso comprovar o quanto ele se empenhou para garantir a sequência do programa”, concluiu Tadeu Martins Leite.

Assessoria de Comunicação Deputado Estadual Tadeu Martins Leite (PMDB-MG)