1_pmdb_1124.jpg.g

Sistema de vigilância com 20 câmeras, quatro viaturas, duas motos, uma base móvel de última geração, 100 pistolas elétricas taser, um Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas com funcionamento 24 horas, um Centro de Atenção Psicossocial de Transtorno Mental de 24 horas, um Centro de Atenção Psicossocial Infanto-juvenil, dois abrigos e 30 leitos hospitalares. Estes são os benefícios que Montes Claros receberá a partir de convênio com o Governo Federal para a liberação dos recursos assinado nesta sexta-feira (14/06) na Assembleia Legislativa pelo prefeito Ruy Muniz, em solenidade que contou com as presenças da secretária nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, Regina Miki; do secretário nacional de Políticas sobre Drogas, Vitore Zilio Maximiniano e do secretário nacional de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Helvécio Miranda Magalhães Júnior.

Os recursos, que inicialmente ultrapassam os 8 milhões de reais, são uma primeira etapa do programa “Crack, é possível vencer”, lançado pelo Governo Federal. “Estes recursos são iniciais, e fazem parte de um montante de 476 milhões de reais que o Governo Dilma pretende investir para combater o crack e outras drogas em Minas Gerais até 2014”, explica o deputado estadual Tadeu Martins Leite, que integra o bloco de apoio ao Governo Federal no Estado. “São medidas práticas e eficazes, que contemplam grande parte dos requerimentos que fizemos durante a audiência pública sobre o tema, que fizemos em Montes Claros nesta semana, e mostram a vontade do Governo Dilma e Temer em enfrentar esta verdadeira epidemia que toma conta de nossa sociedade”, comemorou o deputado.

O prefeito Ruy Muniz informou, durante a assinatura do convênio, que o Ministério da Justiça atendeu a grande parte das reivindicações apresentadas em um plano elaborado pelo município, e que, a partir deste convênio, vai se fortalecer no combate ao crack e outras drogas e na melhoria da segurança pública em geral. Ele lembra que a adesão de Montes Claros ao projeto contempla, além do combate através de equipamentos para as forças de segurança e de leitos, abrigos e centros de atenção psicossocial, também o trabalho de prevenção, já que foram incluídos recursos para treinamento de agentes e professores que vão atuar na prevenção.

“Com as construções dos CAPS AD, TM e I, vamos mais que dobrar a capacidade atual de atendimento a viciados em drogas e álcool e portadores de transtorno mental”, comemorou o secretário de Saúde de Montes Claros, Geraldo Edson Guerra. “O fato de dois destes centros funcionarem 24 horas supre a carência de atendimento noturno e nos finais de semana e desafoga os hospitais da cidade”, explica o secretário, que lembrou também da importância da criação de mais 30 leitos específicos para internação e de dois abrigos. “Estamos lutando e reivindicando estas ações há um bom tempo, e agora que fomos atendidos vamos agilizar a elaboração dos projetos arquitetônicos e da parte burocrática para implementar estas medidas o quanto antes”, concluiu o secretário.

Assessoria de Comunicação Deputado Estadual Tadeu Martins Leite (PMDB-MG)