1_pmdb_963.jpg.g

?Apresentado pelo senador Clésio Andrade, o PLS 38/2013 pretende utilizar os recursos arrecadados com as multas de transito para financiar a carteira de motorista para as pessoas de baixa renda. De acordo com o representante mineiro, que também preside a Confederação Nacional do Transporte (CNT), o projeto deve garantir o acesso de profissionais ao mercado de trabalho, principalmente, no setor transportador, que tem mais de 40 mil vagas ociosas.

De acordo com a proposta, os recursos para o financiamento da CNH ou a mudança de categoria virão do Fundo Nacional de Segurança e Educação de Trânsito (FUNSET), que hoje em dia tem sua arrecadação destinada, exclusivamente, para sinalização, engenharia de tráfego, de campo, policiamento, fiscalização, educação de trânsito.

“Hoje em dia, o gasto para se tirar a CNH ou migrar para uma categoria profissional é muito grande, podendo chegar a quase 2 mil reais, ao mesmo tempo que temos uma demanda muito grande para motoristas habilitados no setor transportador, com risco até de um apagão de mão de obra. Vamos qualificar e garantir emprego para esses profissionais”, afirma o senador Clésio Andrade.

O projeto do senador Clésio Andrade foi apresentado e encaminhado à Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado (CCJ), onde tramita em decisão terminativa e espera a designação de um relator.

Assessoria de Comunicação Senador Clésio Andrade (PMDB-MG)