25707240525_7716a38d91_o

O vice-presidente da República, Michel Temer, garantiu hoje (11) ao prefeito de Uberaba, Paulo Piau e comitiva, durante reunião em Brasília, que unirá esforços para criar uma política de fertilizantes para o Brasil. Segundo Piau foi repassado ao vice-presidente as dificuldades impostas aos empresários para a produção de fertilizantes, o que faz com que o país importe 75% do fertilizante que consume. Piau lembra que atualmente é cobrado, por exemplo, ICMS do fertilizante produzido no Brasil, enquanto o importado é isento.

“A cada tonelada de fertilizante produzido no Brasil, nós importamos 750kg. Isto significa que o Brasil está vulnerável sem seu maior negócio, que é onde equilibra a balança comercial, que é o agronegócio. Hoje importamos do Canadá, Rússia, China, Marrocos e outros, gerando renda e emprego lá”, avaliou.

Juntamente com o prefeito, estava o vice-governador de Minas Gerais, Antonio Andrade, o Secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas, Altamir Rosô, o presidente do Poder Legislativo de Uberaba, Luiz Dutra, os presidentes da Fiemg, Nagib Facury e CDL, Fúlvio Ferreira. O Secretário Executivo do Ministério de Minas e Energia, Luiz Eduardo Barata, e André Nassar, Secretário de Política Agrícola também participaram do encontro.

Piau lembra que a venda da Planta de Amônia da Petrobras que estava sendo construída em Uberaba, depende de um avanço na política fiscal do país no que tange a produção. “É difícil ter comprador, pois os empresários brasileiros não estão estimulados para produzir. É preciso criar uma atratividade. A indústria brasileira quer igualdade de condições e não privilégio”, disse.

Segundo o prefeito, o vice-presidente determinou que as equipes dos Ministérios de Minas e Energia e da Agricultura, apresentem estudos no próximo dia 30, em reunião que será realizada visando a continuidade da discussão. Temer deve solicitar também a presença de representantes do Ministério da Fazenda.

“É um assunto importante, estratégico e de segurança nacional, pois envolve a soberania de nosso país. São 80 bilhões que o Brasil gasta importando estes produtos do exterior. E é a geração de milhares de empregos que deixam de ser criados aqui no Brasil e são criados lá fora. Isto é um prejuízo muito grande, além de ficar vulnerável no seu principal negócio. Agora precisamos de agilidade, sob pena do Brasil piorar esta relação de produção e produtores e assim diminuir empregos e a renda interna”, destacou, lembrando ainda que esta discussão começou com o ex-vice-presidente José Alencar, que na ocasião aumentou a produção brasileira, com a entrada da Vale e da Petrobras no ramo de fertilizantes.

O presidente da Câmara Municipal de Uberaba, Luiz Dutra, presente no encontro, pontua que foi uma reunião muito produtiva. “Há esperança grande de que sejam retomadas as negociações. O vice-presidente, Temer entendeu a situação como estrutural para o desenvolvimento do País e alavanca do agronegócio e a equipe técnica dos ministérios afins vão avaliar o caso. Estou confiante e acredito que pode avançar e concretizar este negócio tão importante”.