1_pmdb_1229.jpg.g

O PMDB de Minas Gerais fechou a série de encontros realizados em todo o Estado durante o ano de 2013, na manhã deste domingo, 15 de dezembro, no hotel Ouro Minas, em Belo Horizonte, reunindo cerca de 700 peemedebistas.

O evento contou com a participação de grandes nomes como o do senador do Paraná, Roberto Requião, o presidente do PMDB, deputado federal Saraiva Felipe, o secretário-geral nacional, deputado federal Mauro Lopes, o secretário-geral do PMDB Estadual, deputado estadual Sávio Souza Cruz, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Andrade, o pré-candidato ao governo de Minas, senador Clésio Andrade, o empresário Josué Alencar, filho do ex-vice-presidente da República, José Alencar, os deputados estaduais Tadeu Martins Leite, Cabo Júlio, Ivair Nogueira e Adalclever Lopes, os deputados federais, Leonardo Quintão e João Magalhães, o ex-senador Hélio Costa, os ex-presidentes do PMDB, Zaire Rezende e Armando Costa, prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, presidentes de diretórios e inúmeras lideranças.

Dando início à solenidade, o presidente Saraiva Felipe falou do trabalho realizado desde o início de agosto, a partir das 11 reuniões feitas nos diversos municípios de Minas Gerais, com o objetivo de reorganizar e reestruturar as bases do PMDB, visando o fortalecimento da sigla para as eleições do próximo ano.

“Nestas reuniões, nós colhemos o sentimento do partido para o ano que se inicia. E o sentimento é de candidatura própria ao governo do Estado. Conseguimos, trabalhando cuidadosamente, 500 diretórios anotados junto ao TSE. Realizamos inúmeras convenções municipais em municípios em que existiam apenas comissões provisórias, inclusive, estendemos o prazo para a realização dessas convenções municipais, junto ao presidente nacional, senador Valdir Raupp, para que tenhamos um número expressivo de diretórios para votar na convenção estadual, de maneira democrática, fundamental para escolher os rumos do PMDB para o próximo ano”.

Saraiva reiterou a necessidade da discussão de um programa onde o PMDB coloca suas ideias e resgata seus princípios. De acordo com ele, o partido responsável pela redemocratização do País, que ofereceu quadros fantásticos merecedores de reverência deve, através do empenho da bancada estadual, federal e de toda a militância, dar corpo e vida na continuação do projeto de, depois de tanto tempo, ocupar novamente o Palácio Tiradentes.

O secretário-geral do PMDB, deputado estadual Sávio Souza Cruz, falou do atual momento no qual o governo do Estado se encontra e a necessidade de o Partido retomar o governo que, há doze anos, encontra-se nas mãos do PSDB.

Sinalizou a necessidade de o PMDB se reencontrar e trabalhar como os grandes nomes de sua história, como Ulysses Guimarães, Tancredo Neves e José de Alencar.

“Estamos chegando próximo das eleições de 2014 e temos a obrigação e necessidade de mostrar ao povo mineiro que o tempo da regressão acabou, de trazer um projeto que faça uma Minas Gerais melhor, mais igualitária, generosa e solidária, principalmente aos mais necessitados. Este é o nosso destino, esta é a nossa vocação”.

Falando em nome dos deputados federais, o deputado federal Leonardo Quintão também defendeu a bandeira da candidatura própria ao governo de Minas.

“Temos de refletir um novo caminho para o PMDB, que passa pelo nosso Estado. A Convenção Estadual irá decidir os rumos do Partido para as eleições do próximo ano. Coloco-me do lado da candidatura própria, ao lado do nosso pré-candidato, senador Clésio Andrade, que tem toda a condição de fazer com que a história de Minas seja transformada”.

O empresário Josué Gomes falou do seu entusiasmo em filiar-se ao partido e, colocou-se como soldado e militante disposto a lutar pelas causas mais nobres que são defendidas pelo PMDB.

“Faço parte, hoje, de um grupo que batalha pelas causas da liberdade, da independência, da soberania, tanto nacional, quanto de Minas Gerais. Causas de desenvolvimento com justiça social e com redução das desigualdades. O Estado precisa de mudanças e este é um tempo de alternância de poder. É o momento em que o PMDB tem a oportunidade de prestar os serviços já prestados anteriormente, no que tange aos valores da democracia e ética”.

O ministro da Agricultura, deputado federal Antônio Andrade, fez um breve histórico das realizações do PMDB de Minas nas eleições de 2012 e sinalizou que o balanço da participação positiva do Partido terá uma grande influência para que o PMDB, em 2014, seja ainda maior.

“O nosso resultado, no ano passado, no Estado, não poderia ter sido melhor. Conquistamos resultados positivos em todos os municípios em que houve disputa. Foram 200 mil votos a mais do que nas eleições municipais de 2008. Estamos presentes em quatro dos sete municípios mais importantes de Minas. Em Governador Valadares fizemos o vice. No 2º turno, vencemos em Uberaba, com Paulo Piau, e em Juiz de Fora com o companheiro Bruno Siqueira. Fizemos dois vice-prefeitos, tanto em Juiz de Fora, quanto em Montes Claros”.

De acordo com o ministro, o PMDB mineiro está preparado para disputar e conquistar a vitória no próximo ano, com a candidatura de Clésio Andrade ao governo de Minas.

“Temos um caminho para seguir, que é a candidatura própria. Sabemos a situação das nossas prefeituras e estamos certos de que, hoje, a maioria dos recursos recebidos, vem do governo federal, e não do estadual. O caminho está preparado. O presidente Saraiva Felipe, juntamente com o secretário-geral, Sávio Souza Cruz, e toda a bancada federal e estadual, tem preparado o caminho para a vitória nas eleições do ano que vem, com mais representação no governo estadual e mais força no governo federal”.

O senador e pré-candidato ao governo do Estado, Clésio Andrade, destacou a importância da realização dos encontros regionais pelo partido e fez um balanço de que o PMDB saiu mais forte e certo da candidatura própria ao governo do estado.

Assinalou questões que, de acordo com ele, precisam de mudanças urgentes em Minas.

“É preciso melhorar a saúde, tanto no País, quanto em Minas. Precisamos de uma maior liberação de recursos para que tenhamos médicos, equipamentos e hospitais de qualidade para atender à população dos municípios. Em relação à segurança pública, temos hoje, mais de 50 mil mandatos não cumpridos. São mais de 40 mil bandidos soltos e, infelizmente, isto faz com que Minas seja campeã em criminalidade. A educação, grande responsável pelas mudanças nos quadros da segurança e das desigualdades é outro ponto fundamental. Para que tenhamos uma educação de qualidade, precisamos valorizar nossos professores. Não podemos mais aceitar que profissionais importantes para a formação de nossas crianças e jovens não recebam nem o piso nacional”.

Ainda em seu discurso, Clésio Andrade, que voltou a criticar o Governo Federal no que tange às concessões de rodovias, reafirmou também seu compromisso com as demandas do povo mineiro.

O pré-candidato encerrou o evento colocando-se, mais uma vez, à disposição do PMDB e afirmou estar comprometido com as transformações que farão do Estado de Minas Gerais uma vitrine para o País.