imagem

Escolhida pelos brasileiros no último domingo (26) para comandar o País nos próximos quatro anos, a presidenta Dilma Rousseff terá novamente ao seu lado, como vice-presidente, o peemedebista Michel Temer. Com mais de 54 milhões de votos (que totalizam 51,64% dos votos válidos), a candidata do PT venceu Aécio Neves, do PSDB, que obteve 48,36% dos votos válidos. Dilma triunfou na maioria dos estados, alcançando um total de 15 (RJ, MG, BA, SE, AL, PE, PB, RN, CE, PI, MA, TO, PA, AP e AM). Em Minas Gerais, território político do tucano, Dilma venceu com quase seis milhões de votos (52,41%).

O Partido do Movimento Democrático Brasileiro foi a sigla que mais elegeu governadores nas eleições deste ano. Ao todo, foram sete governadores: José Ivo Sartori (RS), Luiz Fernando Pezão (RJ), Confúcio Moura (RO), Paulo Hartung (ES), Renan Filho (AL), Marcelo Miranda (TO) e Jackson Barreto (SE). A partir de janeiro do ano que vem, os peemedebistas irão governar sete milhões de eleitores, que corresponde a 20,15% do País. A legenda também terá o seu presidente em Minas Gerias, Antônio Andrade, ocupando o cargo de vice-governador ao lado de Fernando Pimentel.

O PMDB, que também controla as duas Casas Legislativas do Congresso Nacional, terá a partir de 2015 o número de 66 deputados federais e 18 senadores. Os peemedebistas mineiros que irão compor a bancada na Câmara são: Laudívio Carvalho, Newton Cardoso Jr, Rodrigo Pacheco, Saraiva Felipe, Mauro Lopes e Leonardo Quintão. Já na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, o partido terá nos nomes de Sávio Souza Cruz, Adalclever Lopes, Ivair Nogueira, Cabo Júlio, Tadeu Martins Leite, Vanderlei Miranda, Leonídio Bouças, Celise Laviola, Iran Barbosa e João Magalhães.

Breno Vieira
Assessor de Imprensa / PMDB-MG
31 3011-1515