aniversario_50_anos_pmdb_credito_henrique_chendes (5)

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realizou, nesta segunda-feira (04/04), Reunião Especial de homenagem aos 50 anos da fundação do PMDB, atendendo a requerimento do deputado estadual João Alberto. O vice-governador e presidente estadual da sigla, Antônio Andrade, recebeu uma placa comemorativa em nome da legenda.
A trajetória do partido a favor da redemocratização do País e seu papel na atual crise política e econômica foram destacados na solenidade. A história da sigla começou no dia 24 de março de 1966, quando a justiça eleitoral aceitou o registro do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), que viria a se tornar PMDB com o advento da reforma política. Com o passar dos anos, o partido se tornou referência na ideologia e nas tendências da política nacional. Atualmente, é a maior instituição política brasileira, com quase 2,5 milhões de filiados.

Antônio Andrade agradeceu a confiança dos peemedebistas do Estado. “Estar na presidência do PMDB em Minas é motivo de grande orgulho e responsabilidade, do nosso compromisso com cada canto de Minas Gerais. Os números do partido demonstram toda a nossa força e atuação no Estado. São cerca de 150 prefeitos e quase mil vereadores reunidos em diretórios e comissões provisórias em praticamente todo o território mineiro”, afirmou.

No PMDB há 20 anos, João Alberto destacou momentos importantes da história do partido. Ressaltou que “o cinquentenário da legenda é comemorado no mesmo ano em que Ulysses Guimarães, considerado o símbolo de resistência em favor da democracia, completaria um século de vida”.

O deputado também lembrou o contexto em que se originou o partido, voltando ao ano de 1965, quando o governo militar editou o AI-2 extinguindo os partidos políticos existentes à época. “Situação e adeptos ao regime se agruparam na Aliança Renovadora Nacional, a Arena, enquanto oposicionistas fundaram o Movimento Democrático Brasileiro, o MDB, de crítica à situação vigente”, destacou.

Autoridades

Diversas autoridades compareceram ao evento. Entre elas, estiveram o presidente da ALMG, deputado estadual Adalclever Lopes; os deputados estaduais Cabo Júlio, Celise Laviola, Douglas Melo, Ivair Nogueira, João Alberto, João Magalhães e Vanderlei Miranda; o deputado federal Newton Cardoso Júnior e o ex-governador do Estado, Newton Cardoso.

Ainda prestigiaram a solenidade o prefeito de Pará de Minas e presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM), Antônio Júlio; o presidente da Juventude do PMDB nacional, Bruno Júlio; os secretários de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, João Cruz; de Desenvolvimento Econômico, Altamir Rôso; de Cultura, Angelo Oswaldo, de Desenvolvimento Regional, Política Urbana e Gestão Metropolitana, Tadeu Leite, o de Governo, Odair Cunha; além do presidente e vice da Cemig, Mauro Borges e Mateus Moura.

O presidente da Fundação Ulysses Guimarães em Minas Gerais, Ângelo Tadeu; representantes dos núcleos Jovem, Afro e Mulher da legenda no Estado, prefeitos, vereadores e militantes também marcaram presença.

Livros

Após a solenidade no Plenário, foram lançados três livros sobre personagens históricos do PMDB: “Um médico nos bastidores da política – A história recontada”, autobiografia do ex-deputado Armando Costa; “Constituição de 1988 – A Semente da Liberdade e da Cidadania”, de Itamar Oliveira e “Conegundes – Operário da Liberdade e da Cidadania”, de Bianca Alves e Itamar Oliveira.