policia-militar-e-corpo-de-bombeiros-tem-bandas-reconhecidas-como-patrimonio-cultural-de-minas-sarah-torres

O Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais aprovou em segundo turno, nesta terça-feira (6), os Projetos de Lei 784/15 e 450/15, que reconhecem a Orquestra Sinfônica da Polícia Militar de Minas Gerais e a Banda Sinfônica do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais como patrimônios culturais do estado.

As proposições, de autoria do Deputado Cabo Júlio (PMDB), visam reconhecer a relevância cultural das instituições e salvaguardar as atividades por parte do Estado. “Esse projeto é um reconhecimento do patrimônio do povo mineiro. Além disso, é um excelente trabalho social que essas instituições, tanto a Polícia Militar quanto o Corpo de Bombeiros fazem para amenizar o sofrimento das pessoas carentes”, disse o parlamentar.

A Orquestra da Polícia Militar foi idealizada pelo Coronel Egídio Benício de Abreu em 1949 e contava, inicialmente, com 18 músicos. Hoje a PM possui 19 bandas localizadas em regiões estratégicas do estado. Já a Banda de Música do Corpo de Bombeiros foi criada em 1927, pela Lei 959. Atualmente é considerada uma das mais tradicionais bandas de Minas Gerais.

Depois de passar pela Comissão de Redação final, os dois projetos serão encaminhados para apreciação do governador.