1_pmdbminas_318.jpg.g

O prefeito Bruno Siqueira inaugurou na manhã do dia 28, terça-feira, a Ponte Wilson Coury Jabour Júnior, na Avenida Brasil, próximo ao Terreirão do Samba. Cerca de 600 pessoas participaram da solenidade, que aconteceu na Praça João Felício, em frente ao novo acesso, que é o primeiro de um conjunto de intervenções viárias que vão aumentar a fluidez do trânsito em Juiz de Fora.

Para o prefeito Bruno Siqueira, a data é um marco da administração: “Hoje é um dia de grande satisfação não só para mim, quanto para a cidade, pois é o primeiro passo de grandes obras que iremos inaugurar nesta administração. Já nos próximos dias vamos inaugurar o muro de contenção em Santa Teresa, o Samu Regional, a Escola Helena Antipoff em Rosário de Minas, além de outras creches e escolas que serão abertas neste primeiro semestre. Temos compromisso com a educação. São vários investimentos e várias obras em toda a cidade.”

O secretário de Obras, Amaury Couri, ressaltou que a melhora no trânsito é o mais significativo dessa obra: “Abrimos o trânsito às 7 horas, justamente para podermos ver que só com essa ponte, que é a primeira de um conjunto de obras viárias, já melhorou muito o trânsito aqui da região. Já estamos vendo o resultado da obra. Vale lembrar que há dez anos a cidade não inaugurava uma obra assim. A última a ser inaugurada com este porte foi, em 2004, o Viaduto Ramirez Mozzato Gonzalez, na Zona Norte.”

O secretário de Transporte e Trânsito, Rodrigo Tortoriello, concorda e frisa que a instalação da Ponte Wilson Coury Jabour Júnior é de extrema importância para garantir um melhor fluxo no trânsito local: “O objetivo é melhorar o trânsito no acesso aos bairros da Zona Lesta da cidade e na região central. Com este binário, formado pelas pontes Wilson Jabour Júnior e da Rua Benjamin Constant, nós já podemos perceber que os problemas de congestionamento que existiam na região já foram minimizados, reflexo percebido também na Avenida Garibaldi Campinhos. Além disso, a nova configuração viária favoreceu a segurança de pedestres, cujo trânsito é muito alto no local”, afirmou.
A deputada federal Margarida Salomão (PT) enfatizou a atuação da atual gestão municipal: “Já no início da sua administração, Bruno, você está inaugurando uma obra tão importante. Pode contar com a nossa parceria.”

Homenagem

O nome da ponte é uma homenagem a Wilson Coury Jabour Júnior, que foi procurador do município por décadas e faleceu ano passado. Os familiares de Wilson marcaram presença na solenidade e seu irmão, Alexandre Jabour, fez um discurso que emocionou os presentes: “Este equipamento se destina a fazer o que Wilson fez a vida toda: ligar as pessoas. Assim meu irmão caminhou pela vida, diminuindo a distância entre as pessoas.”
O presidente da Câmara Municipal de Juiz de Fora, Júlio Gasparette (PMDB), autor da lei que deu o nome de Wilson à ponte pontuou: “Estamos não só fazendo com que a cidade tenha mais acesso e tranquilidade no transporte diário, como também homenageando uma grande pessoa, como o Wilsinho.”
Participaram da solenidade, autoridades políticas, empresariais, além de representantes da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros, secretários, servidores municipais e comunidade.

População aprova nova ponte

“A ponte vai facilitar muito o caminho para quem está indo para os bairros próximos, sem falar na beleza da obra para a cidade”, afirma Jannete Brugiolo, 54 anos, funcionária pública aposentada. Para Sivanildo Martins Costa, 36, proprietário de um trailler de lanches perto da ponte, outro benefício para a comunidade foi a reforma da Praça João Felício, localizada em frente à obra: “Agora temos mais segurança”, afirma.

“A ponte vai melhorar muito o trânsito. Muitos veículos circulam por aqui diariamente, então sempre tem engarrafamento neste trecho. Agora vai diminuir”, diz a aposentada Helena Bezerra, 61.

Obras viárias tem como objetivo melhorar o trânsito da cidade através do binário da Avenida Brasil

A Ponte Wilson Coury Jabour Júnior tem 44 metros de extensão e pesa 190 toneladas. A ponte teve investimento de R$ 6 milhões. O secretário de Obras, Amaury Couri, explica que, com a conclusão das obras viárias, a situação será ainda melhor, uma vez que a previsão é de que a Avenida Brasil passe a ser binária. “As obras trarão benefícios para a população, tanto motoristas quanto pedestres, e quem utiliza o transporte público”, ressalta.

As próximas etapas das intervenções viárias em Juiz de Fora são a finalização das obras da Ponte do Tupynambás, com previsão de inauguração ainda no primeiro semestre deste ano, o andamento do Mergulhão da Avenida Francisco Bernardino e o início da construção do Viaduto do Tupynambás.

Trânsito sofre alterações a partir desta terça-feira

A partir desta terça-feira, o trânsito na Avenida Garibaldi Campinhos começa a funcionar em mão única, no sentido Centro/bairro. A ponte da Rua Benjamin Constant também opera em mão única, no sentido Centro/bairro. Já a Ponte Wilson Coury Jabour Júnior opera no sentido oposto. Na Avenida Brasil, no trecho entre a Garibaldi Campinhos e a Benjamin Constant, o trânsito continua em mão dupla. Essa nova ponte já vai trazer ganhos significativos para motoristas e pedestres, visto que o trânsito na região é muito intenso. De acordo com a Secretaria de Transporte e Trânsito (Settra), por dia, na Avenida Brasil (próximo ao cruzamento com a Rua Benjamin Constant), circulam cerca de dez mil veículos.

Com as alterações no trânsito, o itinerário de 15 linhas de ônibus da Empresa Gil será alterado. As linhas 411 e 415 passarão a realizar o seguinte trajeto, no sentido bairro/Centro: Rua Benjamim Constant, Avenida Brasil (margem direita), Ponte Wilson Coury Jabour Júnior e Rua Almada Horta. Já as linhas 400, 413, 416, 420, 423, 425, 426, 427, 428, 429, 435, 436, 499terão o seguinte itinerário, no sentido Centro/bairro: Rua Benjamim Constant, Avenida Brasil (margem direita), Ponte Wilson Coury Jabour Júnior, Avenida Garibaldi Campinhos e Rua do Monte.

Feira

Com a inauguração da Ponte Wilson Coury Jabour Júnior, a feira de domingo da Avenida Brasil vai passar por uma pequena modificação. A partir de 2 de fevereiro – próximo domingo – as 22 primeiras barracas localizadas entre a Rua Benjamin Constant e a nova ponte serão deslocadas para o lado contrário da feira, extremidade que fica próxima a ponte da Rua Halfeld. As demais barracas manterão seus lugares habituais.

Confira a construção da Ponte Wilson Jabour na linha do tempo:

Janeiro 2013 -A empresa contratada para a execução das obras começa a fazer os blocos dos encontros da ponte. Em paralelo, é iniciada a confecção da estrutura metálica em Vespasiano (região metropolitana de Belo Horizonte). Na administração passada foram feitas as fundações e cravadas as 32 estacas.

Até maio – São feitos os blocos, cortinas, travessas, alas e reaterro dos encontros.
Junho -Chegam as primeiras peças metálicas, que vieram seccionadas e foram soldadas no canteiro de obras. Em paralelo, começam a ser confeccionadas as pré-lajes.
Julho -Começa a colocação das vigas metálicas: longarinas e transversinas.
Agosto -Começa a ser feita uma nova rede de drenagem, que atravessa a Praça João Felício até a Avenida Garibaldi Campinhos, passando pela Avenida Brasil. Chegam as peças dos arcos.
Setembro e outubro -Os arcos são colocados na ponte. O restante das transversinas, que precisavam dos arcos para dar sustentação, também é instalado.
Novembro – São colocadas as vigas de travamento na parte superior dos arcos e começam a ser lançadas as pré-lajes.
Dezembro –A laje é concretada, finalizando a estrutura da ponte.
Janeiro de 2014 -É finalizada a obra, com a conclusão da sub-base, base e pavimentação do trecho que atravessa a praça onde foi feita a drenagem. É colocada a laje de transição, o guarda-roda e o guarda-corpo, além da instalação de iluminação, pavimentação e sinalização. A praça é revitalizada.