DSC_0054

Em comemoração ao Dia Nacional dos Bombeiros, o deputado estadual Thiago Cota (PMDB) recebeu do governador Fernando Pimentel, na última sexta-feira (01), no Auditório JK, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, a Medalha da Ordem do Mérito Imperador Dom Pedro II. Este ano, foram 79 agraciados com a medalha, entre eles os marianenses Thiago Cota e a moradora de Bento Rodrigues, Paula Geralda.

O deputado Thiago Cota ressaltou que o trabalho dos Bombeiros Militares de Minas Gerais é referência para o Brasil. “Para mim é uma emoção muito grande receber essa homenagem dos Bombeiros Militares de Minas Gerais das mãos do governador, em reconhecimento e apoio a esta Instituição, uma corporação exemplar, com valorosos serviços prestados ao Estado e ao País,” afirmou.

O governador Fernando Pimentel relembrou a atuação da corporação no atendimento às vítimas do rompimento da barragem de Fundão, da empresa Samarco, em Bento Rodrigues, distrito de Mariana. “No caso de Minas, nós temos um exemplo recente, que já está fazendo quase um ano, que foi a tragédia em Mariana e depois ao longo do rio Doce. Fui testemunha porque estive lá pelo menos quatro vezes e vi o que os Bombeiros fizeram todo o tempo. Ao agraciar com a medalha Dom Pedro II os voluntários que prestaram um serviço ali, naquele dia, os Bombeiros mostram que, além de desempenharem a sua função, sabem também reconhecer o trabalho da população civil ao seu lado”, completou.

Durante o seu discurso, Pimentel exaltou a marianense Paula Geralda Alves, moradora de Bento Rodrigues, que ajudou a avisar a população no momento da tragédia. “A nossa querida Paula está aqui recebendo a medalha. Ela, que saiu na sua moto e avisou a população de Bento Rodrigues do rompimento da barragem, certamente evitando, com isso, que a tragédia fosse ainda maior”, lembrou Pimentel.

“Em meio ao medo e ao desespero, saí correndo para avisar as pessoas e, graças a Deus, deu certo. Eu queria salvar o maior número de vidas que eu conseguisse. Era viver ou morrer e eu decidi viver. É tudo muito triste, mas o mais importante é a vida. O resto a gente vai correr atrás”, disse Paula Geralda.
Criada em 2002, a honraria Dom Pedro II homenageia personalidades civis ou militares, brasileiros ou estrangeiros, além de instituições que, por suas atividades profissionais e sociais, contribuíram para o engrandecimento da corporação do Bombeiro Militar de Minas Gerais.