IMG-20171031-WA0037

O deputado estadual Tony Carlos (PMDB) utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa de Minas Gerais essa semana e chamou a atenção dos uberabenses em relação ao transporte aéreo na cidade. Retomados em outubro pela Passaredo, os voos diários entre Uberaba e o Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, não têm apresentado números suficientes para que a empresa os mantenham.

O próprio parlamentar detalhou os dados. Nesta terça-feira (31), em seu deslocamento para a ALMG, apenas sete passageiros fizeram a linha de ida pela manhã às 7h. Na última quinta-feira (26), foram cinco. O deputado, que tem se dedicado ao desenvolvimento econômico de Uberaba, em especial ao transporte aéreo, ainda observa que os valores das passagens não são responsáveis pela insuficiência de passageiros.

“Para se ter uma ideia, uma passagem de ida para este mês de novembro pode ser encontrada no site da empresa por R$ 141. Isso mesmo, o preço concorre com ônibus. Antes, Uberaba só contava com voos para o Aeroporto de Confins. Dependendo do trânsito, demorávamos até duas horas para estarmos no Centro da capital mineira. Agora, na Pampulha, já estamos no meio da cidade. Essa foi uma grande conquista e o uberabense precisa valorizá-la para não a perder”, exclamou Tony Carlos.

O parlamentar ainda lembra que o trajeto foi retomado por a empresa acreditar no desenvolvimento da região, em especial na demanda da população uberabense. “Não só por conta do turismo, mas os investimentos que giram em torno do nosso município têm mostrado a necessidade de maior logística no transporte aéreo. Isso é prioridade para uma cidade se desenvolver. Vale ressaltar que a Passaredo tem parcerias com as empresas Tam e Gol, o que faz com que Uberaba esteja ligada a todas as capitais do País. No entanto, se não houver passageiros, a linha acabará”, lamentou.