1_pmdb_965.jpg.g

FUG/PMDB

2 de março de 2013

Brasília (DF) – Em auditório lotado, o presidente nacional do PMDB, Valdir Raupp (RO), conclamou o militantes e lideranças peemedebista de todo o Brasil a se unirem para tornar a legenda ainda mais forte nos próximos anos. Raupp agradeceu a compreensão dos integrantes do Partido na condução das atividades da maior agremiação política do país.

Raupp elogiou o presidente licenciado do PMDB e vice-presidente da República, Michel Temer, pelo “excelente trabalho” realizado por ele no governo federal ao lado da presidente Dilma Rousseff.

Ao final de seu discurso, Raupp fez um apelo aos Diretórios Estaduais para trabalharem no sentido de fortalecer o Partido para as eleições de 2018. “A partir desta Convenção precisamos nos esforçar para assegurar ao PMDB o maior número de governadores, de deputados federais e estaduais, e de senadores. Unidos estaremos prontos para, em 2018, lançar candidato próprio à Presidência da República”, afirmou.

O entusiasmo demonstrado por militantes e convencionais na manhã deste sábado foi lembrado pelo presidente da Fundação Ulysses Guimarães, deputado Eliseu Padilha (RS), como a força que movimenta o PMDB. “Esta é principal razão pela qual este Partido é o maior do país, este é o nosso PMDB”, comemorou.

Padilha aproveitou a oportunidade para ressaltar o papel da Fundação na preparação política e educacional dos quadros peemedebistas. “Temos o compromisso de refazer em cada município os princípios que motivam e tornam grande o PMDB. Queremos rememorar o nosso compromisso como políticos para retomar a sintonia, o diálogo com o nosso povo”, declarou.

Eliseu Padilha

Para o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (RN), o empenho demonstrado pelos peemedebistas tanto nos encontros nacionais do ano passado quanto nesta Convenção mostra a coerência do Partido. “Em 2014, iremos colher os frutos desse trabalho”, disse.

Já o líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira (CE), destacou o passado de lutas do PMDB e os grandes nomes que fizeram a história da legenda. “Este Partido tem em seu histórico a conquista de redemocratização deste país. Lutamos para que o povo pudesse ter realizado o sonho da liberdade e da democracia. É o mesmo PMDB de Ulysses Guimarães, que começou a transferência de renda no país. Que a militância que nos coloca aqui hoje, nos dê a oportunidade para continuar trabalhando pelo Brasil”, enfatizou.

História – Para o líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (RJ), “ este é o inicio de uma festa do PMDB, é o início de uma nova caminhada do Partido. Estamos escolhendo aqui quem vai conduzir as ações do partido na eleição de 2014, quando deveremos ter a maior bancada de deputados e senadores. Temos a obrigação de fazer um partido forte e essa caminhada começa aqui. O PMDB vai mostrar em 2014 o quão grande ele é e isso é um trabalho nosso”.

O presidente nacional do PT, Rui Falcão representou o partido na Convenção do PMDB: “Quero fazer uma saudação a este partido que traz a democracia no nome. E traz a democracia do seu DNA, pois assumiu seu papel de oposição e ajudou o país a superar a ditadura sanguinário. Essa parceira entre o PT e PMDB é história e tem conteúdo programática e cada vez mais vai se aprofundar”.

Rui Falcão leu uma mensagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aos convencionais, em que foi lembrada a ação dos peemedebistas históricos na redemocratização do país: “nós do PT tivemos a honra de participar, junto com o PMDB de Ulysses Guimarães, deste momento da política brasileira”. A parceria dos dois partidos foi destacada pelo ex-presidente, que afirmou que “a partir de 2006 construímos uma sólida coalizão de governo para alcançarmos os avanços econômicos e sociais que tanto almejávamos. Juntos, promovemos o inédito momento de ascensão social. Somamos esforços para resgatar a soberania nacional e conquistar espaço de destaque no mundo”. Lula também destacou o papel significativo de Michel Temer no governo: “no meu governo o PMDB teve uma papel fundamental, no da presidente Dilma estreitamos nossas relações. Juntos, ao lado da presidenta Dilma teremos conquistas ainda maiores para o povo brasileiro”.

Para líder do governo no Senado, Eduardo Braga (AM), “o PMDB ajuda o Brasil a continuar mudando. O país tem enfrentado cada vez mais os seus desafios para encarar o futuro. Estamos firmes neste projeto, apontando e garantindo que o Brasil continuará mudando e mudando para melhor”. O senador lembrou as ações históricas do Partido, pois foi “o PMDB que começou com o presidente Sarney a grande transformação do Brasil na democracia e a transferência de renda para os menos favorecidos”.

O presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (AL) disse que o “o PMDB está mais uma vez destacando a sua força a sua garra partidária e pela unidade. Para ele, “com a eleição de Dilma e Michel Temer o PMDB prezou a coerência por um projeto para o Brasil”.

“O PMDB participou de todas as revoluções silenciosas e a maior delas foi a Assembleia Nacional constituinte convocada pelo presidente José Sarney, que como presidente conseguiu fazer a redemocratização”. Renan afirmou que o Partido continuará a conduzir mudanças importantes para o povo brasileiro: “o Congresso Nacional, comigo e com Henrique Alves, tem como agenda aproximar cada vez mais o Parlamento brasileiro da sociedade. Saio daqui com a certeza que o PMDB mais do que nunca continuará a cumprir o seu papel, o partido que sempre foi o pilar da democracia”.

O vice-governador do Distrito Federal, Tadeu Filippelli, falou, em nome dos vice-governadores peemedebistas, sobre o momento especial vivido pelo PMDB em todo Brasil. “Estamos hoje desfrutando de uma caminhada iniciada há muitos anos, na qual pudemos demonstrar ao povo brasileiro nossa honradez, nossa lealdade, nosso compromisso com a Nação. E, é com o respeito conquistado pelo PMDB que seguiremos trabalhando pelo pais”, ponderou.

O ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho (RN), falou em nome dos ministros peemedebistas e ressaltou o papel que todos eles exercem à frente de suas pastas: ministro do Turismo, Gastão Vieira, da secretaria de Assuntos Estratégicos, Moreira Franco, ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, “que muito tem feito para o desenvolvimento da produção brasileira”, e de Minas e Energia, Edison Lobão, “que teve o papel de superar o período em que o país passou por racionamentos de energia e ainda conseguiu reduzir o valor das tarifas de energia”.

Também ressaltou o papel do ministro do Turismo, Gastão Vieira, da secretaria de Assuntos Estratégicos,Moreira Franco, e ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, que muito tem feito para o desenvolvimento da produção brasileira.